4.8.05

os vasos de flores

são vários vasos de flores
plantas que se exprimem
em folhas dentadas,cores
invisíveis, caules cartilaginosos
carnudos e cheios de seiva

deito-lhes um pouco mais
de água do que devia, para
ver os fundos e cogumelos
brotarem nas cascas podres

as flores da minha janela
engolem muito sol e espreitam
lá para fora como se quisessem
fugir de casa, as folhas são cheias
de veias verdes, cheias de arames
e teias de veias verdes

os meus vasos de flores
brotam por entre as paredes
e eu sorriso para elas

7 comentários:

rafael disse...

a foto é do maple torpe.

Lia disse...

lindo! lindo! lindo! :):):):)

Anónimo disse...

Foto flor fálica.

Cal Purnia

Anónimo disse...

belo poema, bem conseguido, a foto que o acompanha, espectacular. Parabéns ao Rafa e ao maple torpe.
Pi

Anónimo disse...

beijo ao querubim
:):):)
Pi

Querubim disse...

"as flores da minha janela
engolem muito sol e espreitam
lá para fora como se quisessem
fugir de casa."

As flores seguem a luz.


Pi:)
Beijo retribuido

Querubim

Meireles disse...

o teu blog está cada vez pior...