5.1.09

em vez da ode marítima















instabilidade emocional

a vida na plataforma continental

os microrganismos na água

uma casa inundada de algas

peixes a olharem cheios de terror

cardumes de pensamentos afogados

dormir no azul da prússia

com cabelos de mitocôndria

cinco dedos folhas de cada pé

uma pessoa a cair no chão

os ventrículos de um polvo

animais que vivem da filtragem

absessos de cérebro, cáries neurológicas

um grande tremor da personalidade

barco afundado de outras eras

o sangue transporta sais

fissuras na crosta terrestre

espetar agrafos nas pernas

os limos e outros pulmões

a vida quotidiana é insalubre









1 comentário:

Dinis Lapa disse...

A personalidade treme. Seremos instáveis porque nos auto-multiplicamos, e dispersamos, e então a vida é o sonho que está no mar?

um abraço