1.1.07

todos contentes e eu também

entre as dores musculares
e o pôr do sol
surge a disponibilidade para
o poema

uma britadeira betona no horizonte
o tórax abre-se cálice flor vértebras

no outro dia avistei Quíron,
o centauro, na forma de um homem
a cavalo num cavalo

é inverno
mas oiço um grilo:
um portanto encalorado
artrópode

contruí uma represa temporária
para estancar o espeto da infelicidade

vou-me embora

2 comentários:

hassan disse...

que paneleirice!

Quíron disse...

bah!