27.11.05

a moagem do meu avô


a moagem era bela a moagem
com as suas janelas verdes quadradinhos-vidro
com o seu pé direito alto de girafa
e com as suas maquinetas de madeira
e articulações de aço

eu não vi a moagem a trabalhar
morreu pela primeira vez talvez
nos anos quarenta nem sei
mas passei tantas tardes
dentro desse edifício agro-industrial
que pensava que ele também era eu

e as máquinas paradas
eram fantasmas do movimento,
o caruncho ia mastigando as madeiras
e os silos,
enquanto as partes de ferro fundido
davam um ar expressionista à inactividade
como se estivessem as máquinas
estupefactas e sem trabalho

gostava particularmente das roldanas
das rodas dentadas,
do silêncio
e do pó

passei a infância
na solidão e no sonho
em sítios como aquela moagem

por vezes subia ágil
pelas condutas acima até aos silos
e ficava escondido a observar o silêncio
(como se fosse um pequeno animal furtivo)

este sítio foi demolido
só ficou um rasto de roldanas
paradas na minha memória
aquele sítio era uma cetedral industrial
de madeira e de cheiros secos e cereais
e tinha uma dignidade de teatro
ou de fóssil

este sítio foi demolido
e tenho pena de nunca nele
ter beijado uma mocinha
de espigas loiras como tranças,

bem, agora já não importa
já tudo foi demolido
mas ficou a recordação doce
daquele sítio que já morreu

27 comentários:

rafael disse...

a luz era mais ou menos assim como num quadro do hopper.

Lia disse...

Belo quadro :)

Belo poema, terno :)

Beijinhos :)

Anónimo disse...

Também já tive um sítio assim.
O teu poema é realmento belo.
Beijo
jb

Anónimo disse...

*realmente
Mais um beijo
jb

Lia disse...

Tema recorrente. A infância, primórdios do sonho.
:):):):):):)

beijinhos :)

Zé Portofino disse...

Também já tive um lugar semelhante. Era mais um estado de alma que andava comigo por todo o lado onde o sol se dava assim como nessa janela.
Muito bonito.

hamly disse...

:D Eu também LOL :D LOL :D
LOL :D LOL :D LMAO :D ROTFL :D LOL

BOM POEMA, PÀ! BOA ;D

hamly disse...

*LMAO = Laughing My Arse Off
*ROTFL = Rolling On The Floor Laughing

hannibal disse...

sensivel!
fixe! ;)

sonequilda disse...

ena! girissimo!

ainda não respondeste à minha pergunta que tá no outro post!

rafael disse...

olá S.

algumas mulheres podem me fazer sentir atrofiado mas não obrigatoriamente. acho que no momento nenhuma mulher, por mais bonita que fosse/seja me ia fazer sentir atrofiado porque estou encantado com uma.

de qq das maneiras os poemas, memso estes últimos baseados nas minhas memórias ,embora autobiográficos, não são o seu autor. há sempre que ter esta ressalva.

tinha um profe de literatura (o gustavo rubim) que dizia que nunca se devia conhecer os autores que muito gostamos porque isso é quase de certeza uma desilusão.

(o que pressupões duas proposições, talvez esxessivamente: 1. que eu sou um autor, 2. que admiras a minha escrita.)

bem, não sei se respondi à tua pergunta. espero não ter sido qualquer coisa esquisita a responder. (lol?)


beijinhos, rafael

rafael disse...

A PARTIR DE JANEIRO NA TUATARA (centro cultural em ALVALADE) escrita criativa com o guru (can guru) Rafael Dionísio.

às quintas ao fim do dia.

http://www.tuatara.pt/

Sonequilda disse...

Percebi o que disseste.
É melhor dizer que nunca confundi o autor com o poema. Queria era saber se a "informação" que me estas a passar é de "confiança". Percebes?!
Obrigadinha ;)

sonequilda disse...

Queria era saber se posso confiar em ti como autor, percebes?!

sonequilda disse...

"algumas mulheres podem me fazer sentir atrofiado mas não obrigatoriamente."

mas porquê?!
desculpa lá, isto faz-me imensa confusão. Tá aqui uma parte humana que eu não sabia nem consigo entender. desculpa lá. espero que não leves a mal a minha franqueza.

sonequilda disse...

humm... per'aí! Provavelmente tou a interpretar tudo mal. Atrofiamento quer dizer desejar e não realizar?! Assim tipo o que acontece todos os dias com toda a gente?! É só isto?!

sonequilda disse...

"dizia que nunca se devia conhecer os autores que muito gostamos porque isso é quase de certeza uma desilusão."

desculpa lá mas acho que isto dá para os dois lados... qual é o interesse se não conheces as pessoas e desvendas os mistérios?!
se calhar o autor é só o "mensageiro" e já tá muito bom! querias que fosse a obra prima?! lol

sonequilda disse...

(o que pressupões duas proposições, talvez esxessivamente: 1. que eu sou um autor, 2. que admiras a minha escrita.)

Huh?!
não me julgues, pá! é o mundo (leitores) que te vai julgar a ti! ;) lol

Anónimo disse...

percebi tudo, obrigadinha.
desculpa lá a minha franqueza, delicadeza não é uma das minhas qualidades. lol

jinhos :)

serôdio disse...

Ó dionisio, posso estar redondamente enganado, todavia, sempre me pareceu cus comentários tinham que ver com
o "personagem"...


agradeço a informação :)

Zé Portofino disse...

Serôdio! Bem isto, pá!

Hamly disse...

os elogios são à séria,
o gozo é na boa! :D LOL :D

Anónimo disse...

preferes comentários sisudos?

gaja boazuda disse...

Raios partam os malentendidos!!!

concordando com hamly:
elogios à séria!
galhofa na boa!

concordando com serôdio:
"bocas" na boa pó personagem!

subscrevendo anonymous:
autor! preferes postas sisudas?

gaja boa disse...

ai, ai! Bom... o "sonhei-me" é perfeito! É como tu dizes e também é como eu digo, uma forma bela de dizer sonho erótico com orgasmo. Oxalá tenhas percebido a minha brincadeira! ;)

Zé Portofino disse...

Pá, o sonho premonitório do gajo*!?
sonhaste-o à séria?!
investigaste?!
montaste pedaços de sonhos e inspiração?!
ouviste-o?!
etc?!
Digo-te, tá Estupendo! Palavra d'honra!


*gajo, personagem.

Anónimo disse...

Tá-se ;D

LOL