25.7.05

a menina das tranças

a miúda jovem mulher das tranças
e dos seios grandes e fortes a
menina das tranças na esplanada

de biquini azul bebe um sumo
e os lábios dela são inchados
de "fertilidade" e de beijos por dar
de cara bolachuda e perfeita,
curvada sobre a mesa, ausente
dos olhos gulosos do "poeta"
que transforma o mais puro e
duro desejo sexual em arte literária

a licra zul clara não esconde
as suas maminhas tão filosóficas
quanto grandes e interessantes ao tacto
que ela coça destraidamente
para gáudio e excitação do "poeta"
que morde as mãos para se acalmar

a menina das tranças
é a "fertilidade" em pessoa,
e o "poeta" teria muito gosto
em vê-la inchar com a sua semente

12 comentários:

rafael disse...

porra que eu não tenho emenda, ou a violência e a depressão batráquia ou o mais puro avacalho. não há meio termo?

a propósito vem no almanaque borda de água: "em agosto fogo posto"

Lia disse...

Onde é que está o avacalho?

Anónimo disse...

...e a ilustração do poema, pá!? ;D

rafael disse...

ilustrações só pá semana, o fotógrafo tá de férias

Anónimo disse...

avacalhanso?!
se a lua: "e a "lua" é uma lata velha
suja de crateras", não há avacalhanso!


Zé Portofino

Anónimo disse...

Bem... A existir avacalho é no eu leitora não posso projectar-me na menina das tranças, com muita pena minha... Percebes? É como no cinema, a espectadora projecta-se no papel da heroina, já o espectador no do herói... É um ingrediente, um escape da vida ou um entretém... É viajar com a mente, por momentos deixas de ser quem és e sonhas, vais sonhando, vai-se aguentado-se a vida assim... É assim. A arte também é assim. Se calhar até é uma bóia, há dias.

Cal Purnia

macaco chinês disse...

oh diabos, trouxe-me recordações!

hamly disse...

chlép! ;D

hamly disse...

a mütter comprou o borda de água, não vi lá nada :-O

Anónimo disse...

Podia ser poliamida + elastano...

Anónimo disse...

amoriiiiiiii... :D:D ;D

sonequilda disse...

"do "poeta"
que morde as mãos para se acalmar"

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!